11Dezembro2018

Giro
Você está aqui: Início Notícias Atleta acusa colega de equipe de tê-la dopado antes de competição, em Goiânia-GO
09 Julho 2012 Escrito por 

Atleta acusa colega de equipe de tê-la dopado antes de competição, em Goiânia-GO

Uma atleta de taekwondo, de 12 anos de idade, acusa um colega de equipe de tê-la dopado antes da luta no Campeonato Brasileiro da modalidade, que aconteceu durante este fim de semana, em Goiânia, e onde participaram 500 atletas de 22 estados brasileiros e Distrito Federal.

Os dois atletas pertencem à equipe do Rio de Janeiro e, segundo a mãe da menina, o garoto teria dado um comprimido a ela alegando ser um energético. Um vídeo gravado pela mãe da atleta mostra a garota com uma aparente dificuldade em realizar os movimentos.

“Eu não tenho acesso ao tatame. Ele foi até lá e deu dois comprimidos a ela dizendo que eu mandei dar. Ele disse que é vitamina, mas eu não sei. Que vitamina é essa que deixou minha filha tonta, dopada”, questiona a mãe Vitória Alvarenga.

A atleta também afirma que ingeriu os comprimidos a pedido do colega: “Ele me deu um energético e dois comprimidos, eu perguntei o que era, ele falou que fazia parte e que minha mãe tinha mandado eu tomar”.

A versão é contestada pelo treinador da garota. Segundo ele, a sonolência teria sido provocada pelo cansaço da própria viagem do Rio de Janeiro até Goiânia. “Durante a luta eu estava presente e ela fez movimentos que, no meu conhecimento, uma pessoa dopada não conseguiria fazer, que são movimentos de 360 graus e outros tipos que precisam de coordenação motora”, diz José Carlos.

Segundo a organização do campeonato, no ginásio mesmo havia um médico e socorristas. Portanto, havendo uma suspeita de doping, eles deveriam ter sido procurados imediatamente, mas não foram.

“Nós temos toda uma estrutura médica para atendimento de qualquer emergência e duas ambulâncias disponíveis. Em momento algum a organização foi procurada para sanar qualquer problema de saúde”, alega o secretário-geral da Confederação Brasileira José da Mota Leal filho.

Investigação
A Federação de Taekwondo do Rio de Janeiro é quem deve apurar os fatos. A denúncia da atleta que acusa de doping um colega de equipe foi registrada na Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai) de Goiânia.

Segundo a delegada Nadir Cordeiro, a atleta foi levada para o Instituto de Criminalística e ao Instituto Médico Legal para que pudesse fazer os exames específicos que pudessem comprovar o doping.

“Não pudemos saber que tipo de substância ele usou porque os institutos não fazem este tipo de exame nos finais de semana. Então, ela ficou prejudicada nisso e realizou apenas o exame de sangue normal, que comprovou que ela estava tonta, mas que tipo de droga ela ingeriu, infelizmente, não pode ser comprovada”.

De acordo com a delegada, a mãe da atleta deveria estar mais atenta e ter orientado melhor a filha quanto aos riscos de tomar algo oferecido por alguém. “Foi uma ingenuidade e falta de orientação da mãe”.

Fonte: g1.com



Christian Rodrigues

E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

CaldasWeb, o portal sobre Caldas Novas com notícias e artigos, visando a informação para os leitores de nosso site. Contendo também os principais eventos, além claro, de um guia com empresas, telefones e muito mais, tudo para sua melhor leitura e comodidade.

Mídias Sociais

Fique sempre atualizado